Não te Vejo como alguém de jeito

Não te consigo ver como alguem de jeito, vejo te como uma má rapariga, vejo te apenas como uma que quer um gajo qualquer e isso não é nada a minha onda. Não é nada disso que quero para mim, não quero uma pessoa que queira um qualquer, quero uma pessoa que queira o certo, o tal e tu não és nem nunca serás essa pessoa. A tua ignorância, a tua forma de ser mostra tudo o que realmente és, mostra que por de trás dessa capa de "santa" existe uma pessoa que só faz asneira, uma pessoa que nada sabe e que tudo quer e isso não é de todo o que preciso, tu és de ter todos e ninguém saber, és tu.

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Poema (Até te ter)

Dia a Dia #1